Este estudo de Siepmann M. e col. foi publicado em Appl Psychophysiol Biofeedback. 2014 Mar;39(1):27-35. doi: 10.1007/s10484-013-9238-1. O texto integral desta publicação pode se acessado aqui.

Pano de fundo

Escrevem os autores que o nascimento prematuro é um fenômeno altamente prevalente, que está associado ao estresse mental durante a gravidez (Rich-Edwards e Grizzard em Am J Obstet Gynecol 192(5 Suppl):S30-S35, 2005).

Objetivo, delineamento e métodos

O objetivo dos autores foi avaliar o efeito do biofeddback cardíaco em pacientes em trabalho de parto prematuro. Eles realizaram um ensaio clínico controlado, randomizado, em grupos paralelos, em 48 mulheres com idade entre 19 e 38 anos (mediana = 29 anos), que estavam em trabalho de parto prematuro entre as semanas 24 e 32 de gestação (mediana = 29 semanas).

Neste estudo, um grupo (n = 24) participou de 6 sessões de biofeedback cardíaco durante 2 semanas, enquanto que as pacientes do outro grupo (n = 24) participaram de sessões de controle.

Resultados

No grupo tratado com sessões de biofeedback cardíaco, a percepção do estresse crônico diminuiu 4 semanas após o término do treinamento, em comparação com os dados basais (p < 0,05), mas não houve alterações no grupo controle.

No grupo do biofeedback cardíaco houve nascimento prematuro em 3 pacientes (13%), enquanto que, no grupo controle, o nascimento prematuro ocorreu em 8 pacientes (33%, p = n.s.). Não houve diferença no peso do nascimento entre os dois grupos e a variabilidade da frequência cardíaca permaneceu inalterada.

Conclusão

Os autores concluíram que este estudo demonstra que o biofeedback cardíaco pode diminuir o estresse crônico em pacientes que estão em trabalho de parto prematuro, quando administrado junto aos cuidados de rotina. Todavia, não está claro se a diminuição do estresse através do treinamento pelo biofeedback cardíaco tem um efeito benéfico sobre os nascimentos prematuros.

Você sabe que no Brasil já existe uma ferramenta de biofeedback cardíaco (HRV) disponível para auxiliar no tratamento da ansiedade? Para saber mais sobre essa ferramenta chamada cardioEmotion, faça download do e-Book Como tornar visível o invisível: visualizando as reações psicofisiológicas por meio de biofeedback”.

 

 

 

Sobre o autor deste post: Colunista do blog do cardioEmotion, Dr. Fernando é formado em medicina pela USP, pós graduado em administração de empresas pela FGV, possui mais de 40 anos de experiência como executivo de sucesso em empresas multinacionais do ramo farmacêutico, além de escritor e tradutor sênior.