O QUE É MINDFULNESS

Mindfulness é um estado mental no qual é possível estar atento e consciente às experiências, atividades e sensações do momento presente.

“A consciência ou estado mental que surge ao se prestar atenção, de forma intencional, à experiência ou fenômeno presente, sem julgá-la, criticá-la, ou reagir a ela” (Kabat-Zinn, 2002).

Traduzido em português como “Atenção Plena” ou “Consciência Plena”, o Mindfulness se popularizou mundialmente e é praticado por aqueles que buscam um alívio para o estresse e ansiedade do dia a dia, além de ajudar a melhorar as suas capacidades mentais e, consequentemente, a produtividade e relacionamentos interpessoais.

É natural que nossa mente divague e que nossa atenção saia do presente momento e seja rapidamente tomada por pensamentos sobre o passado ou futuro, comprometendo o foco nas tarefas do dia a dia. A prática de Mindfulness propicia o cultivo de um estado de consciência do aqui e agora, a vivência no tempo presente, não permitindo a antecipação de futuro, nos levando a viver uma ansiedade que pode se tornar patológica, ou pelo recuo ao passado, podendo chegar à depressão.

O programa de Mindfulness contempla exercícios e técnicas adaptadas das práticas meditativas, sem viés religioso, a fim de compreendermos e vivenciarmos esse estado de consciência, com uma atitude de expansão, curiosidade e gentileza em conexão com nós mesmos e com o mundo ao nosso redor.

Uma mente humana é uma mente errante, e uma mente errante é uma mente infeliz“, escreveram Killingsworth e Gilbert. “A capacidade de pensar sobre o que não está acontecendo é uma realização cognitiva que tem um custo emocional“.

Pesquisa realizada pelos psicólogos Matthew A. Killingsworth e Daniel T. Gilberto da Harvard University.

POR QUE PRATICAR MINDFULNESS?

Inúmeras pesquisas comprovam que a prática de Mindfulness melhora as capacidades cognitiva e emocional do cérebro. Segundo a ciência, as práticas de Mindfulness estão relacionadas a:

  • Desaceleração ou prevenção do envelhecimento da região responsável pela memória e tomada de decisões;
  • Aumento do Hipocampo, área importante para aprendizagem, memória e regulação da emoção;
  • Maior atividade da Junção Temporo-Parietal, área que trabalha a perspectiva, a empatia e também a compaixão.
  • Reduz a produção de cortisol, o hormônio do estresse
  • Aumenta o teor de DHEA (hormônio da Juventude) no sangue
  • Ajuda pacientes com doenças reumáticas inflamatórias a ter menos fadiga e sofrimento psicológico
  • Auxilia no combate a doenças mentais
  • Redução de níveis de estresse
  • Melhora na qualidade do sono
  • Dentre outros…

OBJETIVOS DO CURSO

  1. Tomar conhecimento e vivenciar exercícios e práticas de mindfulness e coerência cardíaca integrados a fim cultivar o conhecimento pessoal, nutrir o equilíbrio mental, minimizar as consequências negativas do estresse, ampliar o conhecimento pessoal e a flexibilidade da mente.
  2. Entender como o desenvolvimento dessas práticas podem modificar o seu corpo e da sua mente, por meio estudos neurocientíficos específicos apresentados de forma simples e fácil.
  3. Experimentar, integralmente, todas as diferentes práticas de modo que no final do curso você possa incorporar essas práticas na sua vida diária e decidir o que funciona melhor para você.
  4. Desenvolver habilidades internas para responder às situações com mais criatividade, abertura e serenidade.
  5. Desenvolver a gentileza, empatia, bondade amorosa e compaixão com o intuito de promover relacionamentos pacíficos e férteis com nós com nós mesmos e com os outros.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • Semana 1: Àquilo ao que Resistimos Persiste. Muito de nosso estresse é exacerbado por nos determos na experiência desagradável, e onde tendemos a nos deter é o que persiste. Então acabamos presos numa armadilha: quanto mais nos detemos em algo, mais aquilo persiste! Mindfulness nos permite aceitar a experiência ao invés de reagir a ela, o que – paradoxalmente – nos permite abandoná-la. Isso alivia consideravelmente a nossa carga, nos permitindo viver a vida de maneira muito feliz, mesmo que ela não esteja completamente resolvida. (E algum dia estará?). Conceitos-chave: Experiência primária e secundária. Mesmo com a prática de mindfulness, não deixamos de ter inúmeros pensamentos e julgamentos, quando estamos estressados​​. Isto é o que a mente faz. Mindfulness não vai impedir de sentirmo-nos ansiosos, estressados etc., [experiência primária], mas nós podemos aceitar esses sentimentos e podemos reduzir todos os pensamentos, sentimentos, julgamentos e experiências extras que depositamos acima da experiência primária, os quais são desagradáveis ​​ou debilitantes [experiência secundária].

 

  • Semana 2: Voltando-se para os sentidos. Quando estamos estressados​ nós naturalmente tentamos fazer algo a respeito, e isso geralmente implica pensamentos e solução de problemas. O problema dessa estratégia é que ela não funciona muito bem! Na verdade, é mais frequente que se torne contra produtiva. Pensar no nosso estresse nos mantém estressados! Um aspecto importante da prática do mindfulness é prestar mais atenção nos nossos sentidos- sensações corporais, sons, visão e paladar – o que nos traz de volta a nossa experiência do momento. Isto reduz consideravelmente o stress. Conceitos-chave: Modo de ser e de fazer. Estresse, infelicidade – consciência está principalmente no modo conceitual. Com mindfulness vamos prestar atenção no modo sensorial e perceptual. Maior consciência perceptiva e pouca consciência conceitual, (analisar, solucionar problemas) = menos estresse, portanto. Nós escapamos das armadilhas do estresse!

 

  • Semana 3: Um Real por Seus Pensamentos. Os pensamentos são uma das principais causas de estresse, apreendendo-nos em um enlace no qual tentamos resolver nossos problemas, enquanto que o próprio ato de tentar resolver o problema nos mantém ligados ao problema. Mas o que fazer? Não podemos simplesmente parar de pensar! Uma das habilidades que você vai desenvolver é observar os pensamentos conforme eles surjam em sua mente e depois deixá-los ir. Esta é uma compreensão libertadora para as pessoas que frequentam o curso. Conceitos-chave: Fronteiras duras e suaves. Pensamentos não são fatos. Há relatos de que muita tensão e dor se dissolvem quando as pessoas tomam consciência delas, mas retornam assim que a distração ou divagação volta. Você pode ter vislumbres, talvez pela primeira vez em anos, da possibilidade de estar livre da tensão, e aprender a conviver com esses benefícios.

 

  • Semana 4: Quando Nossos Gatilhos São Pressionados. A vida, como você sabe, não é fácil. Preocupações financeiras, questões relacionadas ao nosso trabalho e colegas de trabalho, dificuldades em nossas relações com a família e amigos – quem não as tem? O Mindfulness não transforma tudo em bom, suave e fácil. Ao contrário, ele nos permite desenvolver habilidades e internalizar recursos afim de lidarmos melhor – na verdade, fazermos florescer – em meio aos aspectos por vezes difíceis e confusos da vida. Aprender a conviver com experiências difíceis e desagradáveis, sem permitir que elas “acionem os nossos gatilhos” é uma habilidade fundamental que você vai aprender. Conceitos-chave: Aceitação. Voltar-se para o Desagradável. Responder, não reagir. Com essa prática nós aprendemos a ser gentis com nossas dificuldades e aceitar as coisas que não podem ser mudadas. Aceitação é trazer ternura em direção às dificuldades, é permissão para deixar os pensamentos irem, e cultivar um sentimento caloroso e compassivo diante dos seus problemas e dificuldades.

 

  • Semana 5: O Prazer das Pequenas Coisas. Também não se pode dizer que a vida seja constantemente difícil! Há prazer, alegria e amor lá fora também. Quando sentimos alguma dificuldade na vida, temos uma tendência a nos concentrar sobre ela, muitas vezes excluindo todo o restante, especialmente as coisas boas que estão acontecendo. Nesta semana do curso nós encorajamos você a ampliar um pouco o seu olhar e a observar os pequenos prazeres da vida, os quais muitas vezes passam despercebidos -o sol vindo de trás de uma nuvem e aquecendo seu rosto, um vaso de flores amarelas e azuis, um elogio vindo de um amigo, um trabalho bem feito. Nós não estamos tentando “pensar positivo”, apenas tentando nivelar o cenário. Ao perceber as coisas boas e deixar com que elas nos afetem, estamos trabalhando contra o que os neurocientistas chamam de “viés da negatividade”, que é intrínseco ao cérebro. Conceitos Chave: O Viés da Negatividade. Percebendo o prazer e a beleza em nossas vidas. A gentileza com nós mesmos nos ensina a lidarmos com nossas dificuldades e aceitar as coisas que não podem ser mudadas. Aceitação é trazer ternura em direção às dificuldades (uma sensação de relaxamento, um bem-estar em alguma parte do corpo, mãos aquecidas, etc.) ou a memória de algo bom que tenha acontecido recentemente. E permanecer, usufruir dessa experiência prazerosa.

 

  • Semana 6: A Sensível Importância da Gentileza. De alguma forma, a palavra mindfulness pode dar uma impressão errada. As pessoas costumam associar a mente com a cabeça, com o cérebro, com o pensamento frio, analítico. Mindfulness certamente não é isso. É simplesmente consciência, e não uma consciência fria ou distante – é quente, gentil e amável. Enfatizamos isso ao longo de todo o curso, mas nesta semana vamos reforçar especialmente esse conceito ao apresentar a meditação da Gentileza. Conceitos Chave: Os 3 principais Sistemas Emocionais: ver como esteve até agora e o que quer semear para o futuro, não para agradar os outros e satisfazer a sociedade, mas porque isso pode ser benéfico para você, e quem sabe pode fazer o bem ou inspirar outras pessoas no caminho delas.

 

  • Semana 7: Enquanto isso, o Mundo Continua. Quando estamos tendo um momento difícil, é fácil tornar-se pesaroso em relação ao seu sofrimento, e isso pode se tornar uma armadilha. Na última parte do curso impulsionamos a ação da meditação da Gentileza ainda mais longe, estimulando os outros a levarem sua atenção e cultivarem uma suave, quente e gentil consciência em direção a eles também. Isso pode ser difícil, especialmente se parte deles forem as causas do seu atual estresse. No entanto, pesquisas mostraram que o desenvolvimento de uma atitude mais amável para com os outros tem um efeito muito benéfico sobre o estado de nossa mente e corpo, incluindo a redução do estresse. Conceitos Chave: O Funil da Exaustão. Expandir o ciclo da Compaixão, compreendam e vivenciem como a meditação da Gentileza/amorosidade pode ajudá-los a conectarem-se com os outros e com a humanidade em geral; compreender o perigo do Funil da Exaustão, e a importância de realizar tudo o que foi ensinado para nutrir o seu interior – e então florescer!

 

  • Semana 8: Permita que Vida Viva Através de Você. Na última semana do curso, nós revisamos tudo o que aprendemos e praticamos, e olhamos para o futuro. O curso só funciona na medida em que nós praticamos. Agora que chegamos ao final do curso, como você vai dar continuidade à pratica e seus respectivos benefícios? Discutimos formas de nos mantermos inspirados e como reavivar a nossa inspiração quando essa enfraquece. E nós encorajamos você a cuidar de si mesmo no futuro. Isto não é “egoísta”, é sensato. Afinal, se você for servir de ajuda a alguém, deve antes estar em muito boa forma consigo mesmo! Nem sempre podemos escolher o que nos acontece ou como as outras pessoas se comportam, mas podemos aprender a ter mais escolhas em relação a como gostaríamos de responder aos eventos da vida.

PRÁTICAS

  • O Escaneamento Corporal é mover a consciência pelo corpo no que quer que surja (sensações flutuantes); aprender a diferença entre pensar sobre as sensações e vivenciá-las Essa prática auxilia no reconhecimento das suas tensões, dores e estresse, nos habilita a incorporar uma consciência maior sobre nós mesmos do que costumamos ter. Prestar atenção no corpo dessa maneira tem o efeito de acalmar os nossos pensamentos.

 

  • No Mindfulness da Respiração nós pousamos a nossa consciência sobre as sensações da respiração entrando e saindo do corpo. Isto tem um efeito calmante, estimulando o sistema nervoso parassimpático. Vamos desenvolver a consciência dos pensamentos, sentimentos e emoções, como eles surgem no espaço da sua mente, e aprender a soltá-los e deixá-los ir. Nós tendemos a reagir aos “gatilhos” mentais e físicos no “piloto automático”. Em vez de “tentar nos livrarmos” podemos mudar a forma de reagir a eles, “soltando” tudo que nos sobrecarrega. A respiração pode ajudá-lo a dissolver ansiedade, estresse e depressão pois (estimula o parassimpático e freia o simpático).

 

  • O Movimento com Atenção Plena é uma espécie de meditação em movimento. Fazemos alguns alongamentos simples, não tanto para entrar em forma, mas para realmente prestar atenção na sensação de cada movimento. Assim como no Escaneamento Corporal e no Mindfulness da respiração, esse exercício nos permite sair da cabeça e ter uma maior consciência corporal. Tensão e o estresse alteram significativamente a nossa flexibilidade e habilidade para realizar as atividades do dia-a-dia. A mente pode criar tensão no corpo, dor e sofrimento. Os movimentos conscientes são designados para que nós possamos observar como está o nosso corpo e quais são nossas fronteiras e limites. O movimento consciente pode-nos o ensinar a ganharmos qualidade de consciência na relação entre o nosso corpo e a respiração.

 

  • A Meditação da Gentileza é o desenvolvimento do aspecto sensível do mindfulness. Muitas pessoas criticam a si mesmos e esta é uma fonte adicional de estresse. Se você nunca pode deixar de lado sua alta expectativa sobre si mesmo, vai ser capaz de relaxar? Pesquisas mostraram que ser fortemente crítico consigo mesmo não ajuda a mudar para melhor. Pelo contrário, desenvolver a amorosidade consigo mesmo – e autocompaixão quando estamos sofrendo – auxilia-nos nas mudanças que gostaríamos de realizar. Então, quando nós aprendemos a ser gentis com nós mesmos, estamos aptos a agir da mesma forma com o próximo. Bondade/amorosidade para consigo e com os outros desenvolve resiliência emocional e é uma grande fonte de felicidade. Com nossa tendência é evitar o que desagradável e difícil, essa prática nos coloca em contato com nossas dificuldades., a fim de possamos conviver com os aspectos desagradáveis, estressantes e não desejados da vida, sem reagir a eles. Nos ensina a sermos gentis com nossas dificuldades e aceitar as coisas que não podem ser mudadas. Aceitação é trazer ternura em direção às dificuldades, é permissão para deixar os pensamentos irem. Gentileza consigo mesmo: estimular/alimentar o sistema de contentamento/tranquilidade, o que reduz os níveis de estresse. Esse sentimento não é desenvolvido de um dia para o outro, mas com o tempo você poderá se sentir pertencente ao mundo e em grande harmonia com os seres e a natureza ao seu redor. Isso tem uma profunda implicação para o manejo do seu estresse pois você adquiriu recursos para parar de lutar contra a sua tensão, dor, sofrimento e estresse, ao cultivar maior compaixão consigo mesmo, um sentido de paz e tranquilidade preenche o espaço dentro de você. Gentileza com outros: Quando estamos tendo um momento difícil, é fácil tornar-se pesaroso em relação ao seu sofrimento, e isso pode se tornar uma armadilha. Nessa semana nós vamos levar a atenção aos outros também. Isso pode ser difícil, especialmente se parte deles forem as causas do seu atual estresse.

 

  • Uma Pequena Coisa. Além das práticas mais formais listadas acima, a cada semana, apresentamos uma pequena – mini – prática que você pode fazer no meio do seu dia-a-dia. São exemplos: fazer algo com atenção plena, em vez de sem consciência; realizar algo lentamente e não com a habitual pressa; fazer pausas (ou pelo menos uma pausa!); aceitar uma experiência difícil; perceber e deixar fluir coisas boas que lhe acontecem; tentar assimilar tudo o que lhe acontece dentro de uma perspectiva mais ampla; responder em vez de reagir as coisas e pessoas.

MATERIAL INCLUSO:

Você receberá as aulas dadas durante o curso, CDs com instruções de Mindfulness e nossa literatura científica e complementar.

VAGAS LIMITADAS: Inscreva-se JÁ

O curso ocorrerá durante 8 semanas, às terças-feiras, até 28 de novembro, com exceção no dia 14 de novembro, pois será véspera de feriado.

INVESTIMENTO:

  • R$1.100,00 (mil e cem reais) em até 10 vezes, pelo Pag Seguro ou Moeda Digital.
  • Preço com desconto especial para pagamento à vista, R$ 990,00 até o dia 01/10/2017.

Em caso de desistência do inscrito, será retido uma taxa de R$150,00 relativo às despesas administrativas.

QUANDO:

O curso é composto oito semanas, com 3h semanais de aula, totalizando 24 horas.

Ocorrerá as terças entre 03 de Outubro e 28 de Novembro de 2017 (exceto no dia 14 de novembro), véspera de feriado.

HORÁRIO:

Das 19 às 22h

Grupo cardioEmotion (NPT, TAMA e INTELECTUS)

  • Rua Vieira de Morais, 1.111, mezanino
  • Campo Belo, São Paulo – SP

 

DÚVIDAS? FALE CONOSCO

Por e-mail: contato@nptronics.com.br

Telefone: (11) 5561 9546 (horário comercial)
Whatsapp: (11) 94035-7289